Desde março, em função a pandemia do novo coronavírus, as atividades do projeto Reforço do Futuro passaram a ser remotas. Saiba como estamos trabalhando em tempos de quarentena e quais são as estratégias de engajamento das famílias neste período.

O desafio do atendimento remoto

O Reforço do Futuro está com suas atividades remotas desde março. Semanalmente, as educadoras do projeto enviam atividades para as crianças, divididas por série e turma. Os conteúdos contemplam o Projeto Político Pedagógico do Instituto Meta Educação de 2020 que visa ao fortalecimento do bairro do Estácio, no Rio de Janeiro, como patrimônio cultural imaterial da cidade. As educadoras ficam on line diariamente no WhatsApp tirando dúvidas e fazendo chamadas privadas. Assim que as crianças e adolescentes terminam as atividades, tiram uma foto e as encaminham para as educadoras providenciarem as correções. As profissionais retornam para crianças separadamente pelo mesmo aplicativo de conversa.

Essa ação tem gerado uma série de desafios para a equipe. O primeiro deles é construir uma alternativa educacional possível em tempos de confinamento que faça com que as crianças tenham acesso a conteúdo pedagógico que possa contribuir para o seu processo de ensino/aprendizagem. Para isso, todas as segundas-feiras, a equipe se reúne remotamente para avaliar resultados, alinhar conteúdos prioritários e trocar informações sobre as famílias. Esclarecer dúvidas e incentivar a garotada a realizar as atividades são pontos importantes desse processo. O retorno deste trabalho é sentido no grupo dos familiares: alguns reclamam do excesso de trabalhos porque já recebem exercícios das escolas; outros agradecem porque há escolas que não oferecem esta alternativa, sendo o projeto o único a enviar exercícios.

Outro desafio é o envolvimento das famílias com essa proposta. Na maioria das vezes, encaminhamos os exercícios através do celular do responsável. Cabe a ele abrir os arquivos e pedir à criança que realize a atividade. A falta de acesso a wifi ou a um sistema de telefonia minimamente eficiente também gera uma barreira a esta ação. As educadoras contornam essa questão tirando um print dos exercícios e encaminhando às mães com mais dificuldade neste aspecto. O print facilita o acesso sem precisar estar conectado por muito tempo a uma rede de internet. Mensalmente, a equipe também entrega a todas as crianças do projeto uma apostila impressa. Essa distribuição é feita durante aa entrega das cestas básicas às famílias.

O Reforço do Futuro homenageia as famílias cujas crianças estão em dia com as atividades com um post nas redes sociais do Instituto Meta Educação contando a história dessa família e as estratégias que ela utiliza para conseguir superar as dificuldades cotidianas e ajudar suas crianças com os estudos.

Nossas famílias que receberam homenagem do projeto (até o mês de agosto)

Outra estratégia de incentivo às famílias que contribuíam para que suas crianças ficassem em dias com as atividades do projeto foi a criação do CERTIFICADO FAMÍLIA NOTA 10. Sabemos que há uma série de obstáculos que impedem que as famílias ajudem suas crianças a realizar os trabalhos pedagógicos. E essas questões são compartilhadas diariamente com a equipe. Mas várias conseguem superar esses obstáculos e merecem a nossa admiração.

Confira abaixo a carinha da garotada que recebeu o certificado. As fotos foram enviadas pelas famílias, que colocaram suas crianças com o uniforme do projeto.

Conteúdos lúdicos e artísticos

As atividades enviadas para as crianças durante a quarentena abordam diversos conteúdos pedagógicos compatíveis com o ano de cada criança. Mas eles são lúdicos e seguem o cronograma de conteúdos estabelecido antes da pandemia. Abordamos a música que vem do Estácio, suas personalidades mais famosas e agora, na primavera, estamos trabalhando as cores e as formas do lugar onde as crianças vivem. Para tornar o trabalho com as cores viável à distância, o projeto entregou para as famílias, em julho, material pedagógico como giz de cera, lápis de cor, caderno, lápis, caneta, borracha e folhas A4.

Personalidades ligadas à cultura da região foram apresentadas aos pequenos como Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro e Mem de Sá, o primeiro governador; Tia Ciata, que possibilitou que o samba não fosse apagado pela repressão do Estado; Aldir Blanc, músico nascido no Estácio, que morreu em maio vítima do Covid-19 e que deixou diversas composições que marcaram a MPB e; Ismael Silva, que criou o samba nas ruas do bairro do Estácio. Técnicas de artes plásticas, como colagem, também são estimuladas mesmo em tempos de quarentena.

Algumas criações de nossos artistas retratando a imagem de Estácio de Sá utilizando a técnica de colagem e mosaico

O poema Para ir à Lua de Cecília Mereiles; Candido Portinari e seu quadro O Lavrador de Café; Anita Malfati e A Mulher de Cabelos Verdes e; Alfredo Volpi e suas bandeirinhas que remetem às festas juninas foram apresentados às turmas. Além de apresentar essas obras às crianças, os exercícios estimulavam a criação de “releituras” de cada uma delas. A Garotada também recebeu dois livros que refletem sobre a questão do racismo no Brasil e no mundo: Amoras, de Emicida e O Meu crespo é de Rainha, de Bell Hooks. Uma estratégia da equipe para fazer a turminha associar a leitura aos protestos que tomaram o mundo com a morte de George Floyd em maio.

Em agosto, as atividades do projeto exploraram as cores e as formas da região onde os participantes do Reforço do Futuro vivem: Estácio e bairros vizinhos, incluindo as favelas do Complexo do São Carlos. Esse conteúdo também contempla o Projeto Político Pedagógico do Meta Educação em 2020. As cores expressam sentimentos e emoções. Esta foi a abordagem utilizada pelas educadoras para seduzir a garotada a entrar no mundo das cores, olhando para o bairro onde mora para refletir sobre a cor que o simboliza.

Mantendo o nosso objetivo de apresentar às crianças os mais variados artistas plásticos brasileiros, nesse mês foram trabalhadas pinturas de Heitor dos Prazeres, um artista que amava o samba, sendo o responsável pela substituição do estandarte pela bandeira nas escolas de samba. A Deixa Falar, primeira agremiação do Brasil (hoje Estácio de Sá), esteve presente na vida de Heitor dos Prazeres que chegou a compor sambas e desfilar na escola.

Além dele, a garotada mergulhou no mundo de Hélio Oiticica e Edu Cardoso. O primeiro contribui bastante para o estudo das formas com sua arte abstrata, enquanto Cardoso retratou em suas pinturas lendas populares, perfeito para ser trabalhado na semana do Folclore, celebrada no projeto de 22 a 28 de agosto. O trabalho com o Folclore Brasileiro priorizou o resgate de brincadeiras e costumes que fazem parte do cotidiano das famílias, como os ditos populares e as brincadeiras de roda.

Algumas releituras da obra de Hélio Oiticica realizadas nas atividades remotas do Reforço do Futuro

Saci, Mula sem Cabeça e Boitatá inspirados na obra de Edu Cardoso

Em setembro, conseguimos explorar questões relacionadas ao meio ambiente, um tema transversal de nosso projeto. Além do dia da árvore, celebramos a chegada da primavera. Percebemos a mobilização das crianças com a questão das queimadas no Pantanal e na Amazônia. Através de textos sobre o assunto, ressaltamos a importância das árvores para a manutenção de nosso meio ambiente. Apresentamos espécies nativas de nosso país e pedimos que refletissem sobre a quantidade e espécies de árvores presentes no bairro onde moram.

A técnica de pontilhismo também foi apresentada no período, associada aos artistas impressionistas. As educadoras enviaram uma imagem da Praça do Estácio e estimularam as crianças a incluir cores na imagem utilizando a técnica. Confira os lindos trabalhos.

O artista plástico brasileiro Athos Bulcão e seus mosaicos serviram de inspiração para a garotada criar imagens com partes de círculos, explorando as diferentes formas que podem surgir a partir de partes de um círculo.

Matérias publicadas anteriormente

Vamos ajudar famílias impactadas pelo Covid-19

O Instituto Meta Educação está ao lado do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) arrecadando...

Meta Educação amplia parcerias para atender às famílias do Estácio e São Carlos

A equipe do Meta Educação busca novas oportunidades de auxílio que possam beneficiar as famílias...

O Reforço do Futuro em tempos de coronavírus

Infelizmente, a atividades presenciais do projeto foram interrompidas dia 16 de março, junto com as...

Inscrições superam expectativas

No dia 11 de fevereiro, foi realizada a etapa de inscrições das crianças e adolescentes...

 

DESENVOLVIMENTO SOCIAL . EDUCAÇÃO INFANTIL . CURSOS PROFISSIONALIZANTES . GERAÇÃO DE RENDA PARA MULHERES . INTRODUÇÃO DE JOVENS NO MERCADO DE TRABALHO . ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

RECEBA NOSSO INFORMATIVO
INSTITUTO META EDUCAÇÃO
Rua Haddock Lobo, 210 . sala 914 . Tijuca
Rio de Janeiro . RJ . CEP 20.260-142